22°
Máx
14°
Min

Abaixo-assinado contra motorista estava na mochila de vítimas

Um abaixo-assinado, que pedia providências contra um motorista da empresa de fretados, foi encontrada entre os pertences dos estudantes que sofreram o acidente na Rodovia Mogi-Bertioga, que matou 18 pessoas na noite de quarta-feira, 8. O documento não tem assinaturas e também não identifica o nome do condutor que motivou a reclamação.

A policia civil afirmou que ainda é prematuro fazer suposições sobre o fato.

O documento, endereçado à secretária de Educação de São Sebastião, Maria Zeneide Nunes da Silva Moraes, relata supostas "manobras ilegais" realizadas por um condutor "em tempo chuvoso e com neblina".

"Houve algumas atitudes do respectivo funcionário que coloca em risco a integridade física dos estudantes que utilizam o transporte", relata trecho do texto do abaixo-assinado.

Na quinta-feira, 9, pais de vítimas afirmavam que os filhos costumavam reclamar do condutor. A policia, porém, afirmou que ainda é prematuro relacionar as críticas ao motorista, que também morreu no acidente.

Investigação

O delegado titular de Bertioga, Maurício Barbosa Júnior, afirmou que quer começar a agendar a coleta dos depoimentos dos sobreviventes a partir de segunda-feira, 13. "A relação das vítimas só chegou hoje sexta-feira, 10. Preciso fazer o contato com os sobreviventes para marcar um dia para ouvi-los".

Barbosa Júnior disse que irá falar com os feridos em São Sebastião. "Não vou pegar depoimentos nos hospitais".

Perícia realizada pelo Instituto de Criminalística (IC) avaliará as condições do veículo, como freio, pneus e direção, além do local do crime. "Não existe um prazo definido, mas normalmente em 30 dias está concluído", disse o delegado.

Ainda de acordo com Barbosa Júnior, as informações do tacógrafo vão auxiliar a polícia a montar o quebra-cabeças sobre o acidente, já que o equipamento pode dar informações sobre o comportamento do veículo desde quando ele deixou a universidade.

O depoimento dos sobreviventes também auxiliará a identificar se houve discussão ou alertas do motorista para os passageiros. A polícia afirmou que não descarta que tenha ocorrido uma suposta confusão entre o condutor e os passageiros.