24°
Máx
17°
Min

Abertura das faixas de ônibus em paralelas à Paulista divide opiniões

O primeiro dia de funcionamento das faixas exclusivas de ônibus nas vias paralelas à Avenida Paulista, região central, registrou aumento de lentidão para carros e redução do tempo de viagem para os passageiros de ônibus e de táxis. Alguns motoristas de automóveis se confundiram com a nova regra e invadiram a faixa exclusiva. Consultada, a Companhia de Engenharia de Tráfego (CET) não informou, até as 18 horas, se algum veículo foi multado ou se haverá um período de adaptação para os condutores.

As novas faixas à direita serão implantadas sempre que a Avenida Paulista estiver interditada para carros, como em dias de protestos ou aos domingos, quando a via é fechada para o tráfego de veículos. No sentido Paraíso, a faixa foi instalada na Alameda Santos e em parte das ruas Cubatão e Abílio Soares. Já no sentido Consolação, a via para circulação exclusiva dos coletivos foi montada nas ruas Cincinato Braga, São Carlos do Pinhal e Antonio Carlos.

No início da tarde deste domingo, 10, o trânsito intenso para carros se concentrava no trecho da Alameda Santos entre as ruas da Consolação e Padre João Manuel. A lentidão começava antes mesmo do acesso para a via, já na Avenida Doutor Arnaldo. "Demorei um pouco a mais de tempo para percorrer a Alameda Santos inteira. Geralmente, de domingo, levo uns 10 minutos, mas hoje levei uns 15. E só vi dois ônibus passando pela faixa. Acredito que não tinha necessidade de montar uma faixa exclusiva só para eles", diz a analista de marketing Bruna Hsu, de 27 anos.

Encarregado em um estacionamento da região, Geânio Graciano Dias, de 53 anos, também notou aumento dos congestionamentos naquele trecho. "Aqui já é sempre meio parado, principalmente na hora do almoço, mas hoje foi pior. Muitos clientes reclamaram", afirma.

Já entre os motoristas e passageiros de ônibus e táxis, o alívio no tempo de viagem foi sentido. "Já cheguei a demorar 30 minutos para percorrer este trecho, mas hoje foi 20 minutos ou até menos", diz o promotor de merchandising Erik da Silva, de 25 anos, que mora na Freguesia do Ó (zona norte) e trabalha na região do Paraíso.

O motorista de ônibus Geraldo Gomes Rodrigues, de 60 anos, também aprovou a mudança. "Hoje foi rapidinho, compensou o trânsito que a gente estava pegando por causa do fechamento da Paulista", afirma.

"Essa região é sempre complicada, seja de dia de semana, seja aos domingos, mas hoje até que achei mais tranquilo porque a gente pode usar a faixa exclusiva para os ônibus", diz o taxista Carlos Alberto, de 35 anos.

A reportagem fez os trajetos completos em carro nos dois sentidos e levou 17 minutos no sentido Paraíso, com congestionamento observado somente no trecho inicial da Alameda Santos. A partir da Rua Padre João Manuel, o tráfego fluiu bem até a Rua Cubatão. No sentido Consolação, a lentidão se concentrava na Rua Antonio Carlos, entre as ruas Frei Caneca e Consolação. O trajeto completo foi feito em 18 minutos.

A CET instalou faixas avisando sobre a nova recomendação, além de placas com sinais amarelos piscantes para informar quando a faixa estará em funcionamento.