23°
Máx
12°
Min

'Aedes do bem' reduz em 91% casos de dengue em Piracicaba

O número de casos de dengue caiu 91% em um bairro com 5 mil habitantes de Piracicaba que recebeu mosquitos transgênicos, conhecidos como "Aedes aegypti do bem". De acordo com balanço divulgado nesta quinta-feira, 14, pela prefeitura do município e a empresa Oxitec - dona da tecnologia, foram registrados 12 casos no ano-dengue 2015/2016 e 133 registros no período de 2014/2015.

Localizado na região leste da cidade, o bairro selecionado para receber os insetos foi o Cecap/Eldorado, que participa do experimento com os mosquitos desde abril do ano passado.

O bairro foi escolhido por ter o maior número de casos de dengue durante o verão 2014/2015, quando a taxa de incidência da doença foi 195% maior do que a contabilizada no resto do município. Já no período de 2015/2016, o indicador foi 45% menor do que no restante da cidade. Segundo a prefeitura, não foram registrados casos de zika vírus e chikungunya no bairro.

Em balanço de janeiro deste ano, já havia sido constatada a redução em mais de 80% da quantidade de larvas do Aedes aegypti no Cecap/Eldorado em relação a outro bairro que não tinha recebido os mosquitos transgênicos.

Mosquito

Os mosquitos geneticamente modificados não transmitem doenças nem picam as pessoas por serem machos. Eles se reproduzem com as fêmeas selvagens, mas carregam um gene que faz com que os filhotes morram antes de chegar à fase adulta.

Ainda neste mês, o projeto será expandido para a região central do município e atingirá uma área com 11 bairros e 60 mil habitantes.