22°
Máx
17°
Min

Alunos e professores ocupam diretoria de Educação no Rio

Estudantes e professores de nove escolas ocupadas no Rio tomaram a sede da Diretoria Regional Metropolitana III, da Secretaria Estadual de Educação (Seeduc), na noite de segunda-feira, 16. O prédio localizado no Engenho de Dentro, zona norte, está sob controle dos alunos e docentes em protesto contra as investidas do movimento que cobra a desocupação das unidades de ensino. Para a secretaria, 69 escolas continuam ocupadas. O movimento estudantil diz que são 82 unidades.

Na manhã desta segunda-feira, os estudantes que querem a desocupação das escolas fizeram ataques aos colégios estaduais Visconde de Cairu e Central do Brasil, ambos no Méier, zona norte. Os estudantes relataram que o movimento denominado Desocupa usou pedaços de pau, pedras e até mesmo cães para forçar a saída dos colegas que promovem a ocupação.

Em nota, os invasores afirmam que "que vêm sofrendo com a intervenção violenta por parte de grupos de desocupação" e que decidiram ocupar a (Diretoria Regional) Metropolitana III, "como forma de chamar a atenção da Seeduc". Os alunos afirmam que estão com a integridade física em risco.

A ocupação da diretoria ocorreu no mesmo dia em que os estudantes decidiram desocupar o Colégio Estadual Prefeito Mendes de Moraes, a primeira escola tomada por alunos no Rio. O Mendes de Moraes também foi alvo de ações do Desocupa. Na última sexta-feira, 13, a unidade foi palco de briga entre os dois grupos e acabou depredada.

No anúncio da desocupação, o então chefe de gabinete da Seeduc, Caio Lima, foi expulso por estudantes e em seguida entregou o cargo. Horas depois, foi a vez do secretário estadual de Educação do Rio, Antonio José Vieira de Paiva Neto, pedir exoneração. O novo titular da Seeduc é Wagner Victer, que estava na presidência da Fundação de Apoio à Escola Técnica do Estado do Rio (Faetec).