27°
Máx
13°
Min

Ampliação de vagas exige parcerias, diz prefeito

O prefeito Fernando Haddad (PT) disse ao Estado que não existe possibilidade de o governo acompanhar a demanda por creches só com equipamentos próprios. "Admitimos como creche pública a conveniada (terceirizada), que não cobra mensalidade. Fizemos isso porque não há como o Estado bancar creches públicas no ritmo necessário", afirmou. Segundo Haddad, o quadro pode mudar no futuro. "Só foi possível abrir 90 mil vagas (na educação infantil) em três anos (de 2013 a 2015) com os convênios. Significa que sempre vai ser assim? Talvez não. Em algum momento, talvez, o País tenha condição de incorporar esse serviço."

A Prefeitura nega que a opção pelo modelo seja econômica e afirma já ter construído 84 equipamentos educacionais desde 2013. Sobre a diferença entre as carreiras de professores nas redes direta e terceirizada, a Secretaria Municipal da Educação afirma que não interfere em convenções trabalhistas privadas e que os valores são definidos pelas instituições. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.