28°
Máx
17°
Min

Após manter 5 reféns em lanchonete de Perdizes, assaltante é detido

Um grupo de assaltantes roubou uma unidade das Lojas Pernambucanas em Perdizes, zona oeste de São Paulo. Um dos bandidos, que não conseguiu fugir junto com o bando, invadiu a lanchonete Bom Gosto, próxima ao local, e manteve ao menos cinco reféns. Durante a fuga, houve troca de tiros com a PM e um dos bandidos ficou ferido. Por volta das 12h40, todos foram libertados e o assaltante acabou detido. As informações são da Polícia Militar.

O coordenador do Grupo de Ações Táticas Especiais (Gate), Iron Sérgio Ferreira, disse que o bandido se chama Tiago Roberto Guedes de Oliveira, tem 29 anos, é um "criminoso profissional" e que já teve passagem pela Fundação Casa. Entre os reféns, havia uma mulher idosa. O grupo foi mantido na cozinha do estabelecimento, separada da polícia por uma porta de vidro.

O assalto ocorreu por volta de 9h25 deste sábado. De acordo com a PM, os bandidos estavam armados com armas longas, provavelmente fuzis ou calibre 12. Eles efetuaram disparos ao notar a presença da PM e se refugiaram na lanchonete.

Segundo a PM, os bandidos pediam a presença da imprensa para negociar a liberação dos reféns. Todos deixaram o estabelecimento sem ferimentos ou marcas de agressões, e receberam atendimento psicológico.

Por volta das 11h, o entorno da lanchonete ficou rodeado de curiosos, que filmavam o local. A Policia Militar isolou a rua e havia pelo menos 30 policiais, além de helicópteros.

Dois garçons que trabalham na mesma rua da lanchonete disseram à reportagem que houve uma "chuva" de tiros. "Viemos olhar na calçada e começou um tiroteio que durou uns três minutos. Tivemos de fugir para os fundos da loja para nos protegermos", disse um deles. Os homens disseram que os criminosos não estavam mascarados.

O sócio-proprietário do bar, Antonio Augusto, de 44 anos, conseguiu escapar do tiroteio. O bandido pediu a ele que fechasse a porta do estabelecimento assim que entrou. "Quando eu ia fechar, a PM impediu. Então eu fugi por uma porta lateral", disse.

De acordo com ele, o bar e até seu veículo foram destruídos pelos disparos. "Nunca aconteceu isso. Lamentável. Ainda bem que não acabou em tragédia", disse.

A assessoria de imprensa da Lojas Pernambucanas disse que nenhum funcionário da empresa estava entre os reféns e confirmou que houve roubo. A loja possui câmeras de seguranças e deve enviar as imagens para os investigadores. Foram roubados 37 celulares e R$ 1.100 da loja, segundo a PM.