22°
Máx
17°
Min

Após três mortes, SC vai antecipar vacinação contra a gripe H1N1

Após o registro da terceira morte em Santa Catarina por infecção pelo vírus H1N1, o governo do Estado informou que vai antecipar a campanha de vacinação. A aplicação estava prevista para ser feita entre 30 de abril e 20 de maio, acompanhando o calendário nacional, mas com o agravamento do quadro e o risco aos catarinenses, o governo vai iniciar o atendimento à população na próxima semana.

O Ministério da Saúde esclareceu em nota nesta segunda-feira, 29, que na sexta-feira, 1º, vai iniciar a entrega da vacina contra a influenza de 2016. Uma comissão de secretários estaduais da saúde deve desembarcar nesta quarta-feira, 30, para pedir celeridade. O cronograma de distribuição aos Estados é elaborado de acordo com a entrega da vacina pelo laboratório produtor.

As vacinas serão enviadas em seis remessas. Nas três primeiras (1º a 15 de abril), os Estados receberão 25,6 milhões de doses, o que equivale a 48% do total a ser enviado para a campanha nacional deste ano. Somente para a região Sul, deverão ser entregues 3,5 milhões de unidades da vacina.

A terceira morte no Estado foi de um morador de Guaramirim, que estava internado em Jaraguá do Sul e faleceu no dia 29 de fevereiro. A notificação oficial foi somente nesta segunda. No fim de semana, dois óbitos foram registrados em Blumenau. Ao todo, são 14 casos confirmados, sendo 8 na cidade do Vale do Itajaí. Santa Catarina tem o segundo quadro mais delicado do País, atrás somente de São Paulo.

A orientação da Vigilância Epidemiológica de Santa Catarina é para não procurar a vacina do ano passado e aguardar a nova dose. A eficácia da vacina gira em torno de 60%. Por isso, se alguma pessoa apresentar sintomas da doença mesmo após a imunização, deve procurar a unidade de saúde.