23°
Máx
12°
Min

Assassino de dançarina de funk é condenado a 40 anos de prisão

Milton Severiano Vieira, de 32 anos, o Miltinho da Van, foi condenado a 40 anos de prisão pelo assassinato da noiva, Amanda Bueno, de 29 anos, ex-dançarina dos grupos de funk Gaiola das Popozudas e Jaula das Gostozudas. Miltinho foi julgado pelo Tribunal do Júri de Nova Iguaçu/Mesquita, na Baixada Fluminense. A sentença foi divulgada na madrugada desta terça-feira, 11, depois de 13 horas de julgamento. Ele foi condenado pelos crimes de homicídio duplamente qualificado (feminicídio e asfixia), roubo e porte ilegal de arma de fogo de uso restrito.

A morte de Amanda Bueno, nome artístico de Cícera Alves de Sena, foi gravada pelo sistema de segurança da residência do casal, instalado três dias antes do crime.

Amanda e Miltinho começaram a discutir no fim da tarde de 16 de abril de 2015. Ele logo passa a agredir a noiva, a derruba e bate seguidamente com a cabeça de Amanda no chão. Depois, a golpeia várias vezes com uma pistola. Com a dançarina desmaiada, ele dispara cinco vezes contra a cabeça dela com uma escopeta calibre 12. Em seguida, Miltinho da Van roubou o carro de um vizinho. As imagens do crime foram exibidas durante o julgamento.

O juiz Alexandre Guimarães Gavião Pinto, da 4ª Vara Criminal, referiu-se ao caso como "perversa empreitada criminosa". Segundo ele, Miltinho da Van aterrorizou "extraordinariamente a população local e ordeira, não só deste Estado do Rio de Janeiro, mas do País inteiro, ao destruir com requintes de barbarismo o corpo de sua noiva padecente que foi morta após intolerável sessão de agressões horrendas, com tiros de pistola e espingarda calibre super 12 na face e cérebro, isto tudo depois de tê-la drasticamente agredido fisicamente, inclusive com reiteradas batidas de seu crânio no chão do imóvel e de várias coronhadas igualmente violentas", escreveu.

Miltinho da Van foi condenado a 29 anos e 2 meses de prisão pelo homicídio duplamente qualificado; a 6 anos, 2 meses e 20 dias pelo roubo do carro; a 5 anos e 6 meses porte ilegal de arma de uso restrito; e ainda a 1 ano e 6 meses por condução de veículo sob efeito de álcool. No total, a pena dele chega a 40 anos, 10 meses e 20 dias de reclusão.