21°
Máx
17°
Min

Botos Tucuxi e Cor de Rosa apresentam espetáculo de folclore e cores no Çairé 2016

Botos Tucuxi e Cor de Rosa apresentam espetáculo no Çairé 2016

Em uma noite iluminada pela lua cheia e repleta de sedução, ritmo e cores, o Festival do Çairé chegou ao ápice na noite deste sábado (17) com o folclórico confronto entre os botos Tucuxi e Cor de Rosa. O duelo ocorreu diante de suas torcidas, no çairódromo Lago dos Botos, em Alter do Chão, distrito de Santarém, no oeste paraense. O embate entre os botos, que começou em 1997, representa a face profana da festividade religiosa que tem mais de três séculos de existência.

O Tucuxi foi o primeiro a se apresentar para o público de cerca de 15 mil pessoas. Tentando o bicampeonato, a agremiação apresentou o tema ‘’Festa das Cores’’, enquanto o Cor de Rosa defendeu o tema ‘’Encantos de Santarém’’. Além do confronto dentro da quadra, as torcidas fizeram um espetáculo à parte nas arquibancadas com velas, fitas e bandeiras em um clima de rivalidade acirrada.

A apresentação do atual campeão começou com a encenação do ritual indígena em que o curandeiro emanou proteção à floresta. Ato após ato, o Tucuxi apresentou coreografias, alegorias e efeitos especiais que homenageavam os processos manufaturados, belezas locais e contos folclóricos. O carimbó deu o tom da encenação.

Após a apresentação do Tucuxi, o Cor de Rosa dominou o Lago dos Botos. O início foi com a entrada das alegorias da Cobra Grande pelo chão e com o Uirapuru pelo céu, que, por um guindaste posicionado ao lado da arena, trouxe o cantador da agremiação. A encenação prosseguiu com a representação do ritual indígena Dabacuri, que pede a proteção de Tupã, com a chegada das expedições portuguesas a Santarém e uma performance de carimboleiros e carimboleiras.

O ponto máximo das duas apresentações ocorreu quando o boto se transformou em homem para seduzir e engravidar as caboclas em noite de luar.