24°
Máx
17°
Min

Brasil deverá doar medicamentos para Venezuela, diz ministro da Saúde

O ministro da Saúde, Ricardo Barros, afirmou que o governo brasileiro deverá doar medicamentos para a Venezuela, país que enfrenta grave crise de abastecimento. O pedido informal foi feito nesta sexta-feira, 17, pela ministra da saúde da Venezuela, Luisana Melo, para Barros, durante um encontro no Uruguai. "Vamos aguarda a formalização do governo da Venezuela", disse o ministro. Ele não informou quais produtos seriam enviados ou quando a operação seria realizada. "Temos kits específicos para situações de desastres, emergências, mas não sabemos se eles atenderiam às necessidades dos venezuelanos", disse o ministro.

Barros participou hoje de uma reunião com ministros do Mercosul, em Montevidéu. No encontro, o Brasil apresentou a proposta para que integrantes do bloco ratifiquem o protocolo de combate ao comércio ilegal de cigarro. Uruguai e Venezuela declararam, ao lado do Brasil, posição favorável à ratificação. Resta agora a manifestação do Paraguai.

Os ministros também deram os primeiros passos para mais uma compra conjunta de medicamentos, uma estratégia que tem como objetivo reduzir o preço da operação. Essa operação já foi realizada ano passado, com a compra de remédios considerados de alto custo, usados para o tratamento de aids. Agora, o grupo pretende iniciar as negociações para compra de medicamentos usados no tratamento contra hepatite C. São eles: sofosbuvir, daclastavir, simpetrevir.