24°
Máx
17°
Min

Cantareira continua sendo o único sistema a registrar alta

O Sistema Cantareira, que abastece a casa de 5,2 milhões de moradores da Grande São Paulo, continua sendo o único reservatório a melhorar o seu armazenamento. Nas últimas 24 horas, a alta foi de 0,3 ponto porcentual, alcançando 63,8% da capacidade. Esse cálculo divulgado pela Companhia de Saneamento Básico de São Paulo (Sabesp) nesta quarta-feira, 23, considera o volume morto como volume útil do sistema. Desconsiderando essa reserva extra, o índice é de 34,5%, 0,2 ponto porcentual a mais do que o dia anterior.

A pluviometria registrada no Cantareira nas últimas 24 horas foi de 0,2 milímetros, quebrando uma sequência de seis dias de estiagem. Com a alta, o manancial tem seu 37º dia seguido sem recuar sua capacidade.

Os outros dois principais sistemas da Grande São Paulo, entretanto, vêm apresentando baixas nos últimos dias. O Alto Tietê, que há 5 dias não melhora seu índice, funciona com 43,2% de sua capacidade. Já o Guarapiranga, usado como alternativa ao Cantareira, tem quatro dias seguidos de queda. Agora, opera com um índice de 86,9%, 0,1 ponto porcentual a menos do que o dia anterior.

Menores

Ainda com bons números, os outros três mananciais da Grande São Paulo também não estão apresentando melhora nos índices. O Alto Cotia se manteve estável com 100,5% da capacidade. Já a redução do sistema Rio Claro foi de 0,1 ponto porcentual, e do Rio Grande, de 0,2. Eles operam com 100,3% e 95,9% da capacidade, respectivamente.