21°
Máx
17°
Min

Cientistas vão a encontro sobre acesso a medicamentos para doenças negligenciadas

Trezentos cientistas de 30 países participarão do maior encontro internacional sobre acesso a medicamentos para doenças negligenciadas, que afetam um bilhão de pessoas no mundo e 16 milhões no Brasil. Levantamento da Iniciativa Medicamentos para Doenças Negligenciadas (DNDi) aponta que, das 850 novas drogas criadas e aprovadas entre os anos 2000 e 2011, apenas 34 (4% do total) são destinadas ao tratamento de doenças tropicais, como leishmaniose, Chagas e malária.

No evento, serão discutidos novas descobertas sobre o vírus zika e o desenvolvimento de fármacos para leishmaniose e Chagas, doença descrita em 1906 e até hoje sem drogas de baixo custo, fácil manejo e eficácia ideal para o tratamento. O encontro reunirá pesquisadores de instituições como Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz), universidades brasileiras, Universidade de Harvard (EUA) e de Barcelona, representantes da Organização Mundial da Saúde (OMS) e da Organização Panamericana de Saúde (Opas). Começará neste sábado, 4, e vai até quarta-feira, 8, no Hotel Othon, em Copacabana, zona sul.