21°
Máx
17°
Min

Cinco estrangeiros são presos por tráfico de drogas em Guarulhos

Cinco pessoas foram presas pela Polícia Federal no Aeroporto Internacional de Cumbica, em Guarulhos, na Grande São Paulo, durante o feriado prolongado de Tiradentes, entre a quinta-feira, 21, e este domingo, 24, por tráfico internacional de drogas. Nos quatro dias, foram apreendidos quase 19 quilos de cocaína na posse de um alemão, duas angolanas, uma namibiense e uma nigeriana.

Na quinta-feira, um alemão de 73 anos foi preso com 312 frascos de cosméticos contendo cerca de sete quilos de cocaína. O homem, farejado por cães da PF, levaria a droga para a cidade de Phuket, na Tailândia.

No dia seguinte, uma angolana de 23 anos também foi presa. Ela foi abordada no saguão do aeroporto por policiais que desconfiaram que estivesse levando material suspeito sob as roupas. A angolana foi submetida à busca pessoal e revista das bagagens, momento em que foram encontrados, atados ao corpo, quatro volumes contendo cocaína no interior do colete e da bermuda que a passageira vestia. A droga somava quatro quilos e tinha como destino a capital de Angola, Luanda.

Já no sábado, 23, duas mulheres foram presas. Com o auxílio de cães farejadores, que localizaram no porão de bagagens uma mala com conteúdo suspeito, a polícia prendeu uma jovem de 27 anos na sala de embarque. Ela viajaria para Johannesburgo, na África do Sul. Na revista das malas, dois pacotes com mais de três quilos de cocaína foram encontrados em um fundo falso.

A outra mulher, uma nigeriana de 37 anos que viajava para Lagos, na Nigéria, foi presa ao tentar passar pela máquina de raio X com um apoio de pescoço contendo 107 cápsulas de cocaína - quase dois quilos.

Neste domingo, outra angolana foi presa. Com 48 anos, ela levava sob as vestes uma cinta com sete volumes contendo dois quilos de cocaína e foi presa em flagrante após ter sido farejada por cães da PF. A mulher embarcaria para Livingstone, na Zâmbia.

Segundo a PF, os presos foram conduzidos a presídios estaduais e vão responder pelo crime de tráfico internacional de drogas.