28°
Máx
17°
Min

Com sol e calor, parques têm filas no feriado em SP

Com temperaturas na casa dos 30°C na capital paulista, famílias aproveitaram na quarta-feira, 12, o Dia da Criança ensolarado para curtir a cidade. Parques ficaram lotados. Pais e filhos que optaram pelo Ibirapuera, na zona sul, e pelo Villa-Lobos e da Água Branca, na zona oeste, precisaram ter paciência para enfrentar as filas.

No Ibirapuera, famílias formavam filas para atravessar a ponte sobre um dos lagos, um dos locais preferidos dos frequentadores para fotografias e contemplação. No Parque Villa-Lobos, o movimento era grande principalmente na entrada e no estacionamento.

Na zona oeste, o Parque da Água Branca registrou filas em carrinhos de comida. A procura era maior por sorvete. A pedagoga e funcionária pública Leonilda Aparecida Marcelo, de 54 anos, veio do Paraná para passar o feriado com os netos. "Trouxemos o almoço e comemos aqui. Pena que não tinha mesa sobrando", afirma.

A manicure Fátima da Silva, de 41 anos, enfrentou uma fila de pelo menos meia hora para comprar sorvete para a filha, Vitória, de 10 anos. "Preferi gastar com sorvete o dinheiro que usaria para pintar o rosto", conta a garota, que escolheu o Parque da Água Branca para passar a data. "Mas já falei para a minha mãe: no próximo Dia da Criança, vou querer praia."

Paulista

Algumas famílias preferiram fugir da lotação dos parques e foram para a Avenida Paulista, que estava aberta para pedestres. Foi o caso da química Giovana Freitas, de 33 anos, que conheceu na quarta-feira, 12, a versão "praiana" da via, livre de carros nos feriados e fins de semana. "Nunca tinha vindo aqui. É bem tranquilo, bem familiar", diz.

Ela, os filhos, Lara e Davi, de 1 ano e meio e 3 anos, respectivamente, o irmão e a cunhada preferiram passear na avenida para fugir da lotação das áreas verdes. "Uma amiga chegou na porta de um parque e foi embora porque estava cheio."

"Antes de sair, soubemos por amigos que os parques estavam cheios, difíceis de estacionar. É chato ficar rodando com criança no carro, então vi que a Paulista estava aberta e decidimos vir. O bom da avenida é que tem várias opções de lazer, agrada todo mundo", afirma o administrador André Freitas, de 32 anos, irmão de Giovana.

Fantasia

Este foi o segundo Dia da Criança que a família do analista de sistemas Rodrigo José Teixeira, de 36 anos, passou na Avenida Paulista. Morador da via, ele levou os filhos, Maria, de 6 anos, e Miguel, de 3, para passear na quarta-feira, 12, à tarde no lado da via onde batia sombra.

A filha ganhou de presente cotoveleiras e tornozeleiras para usar na bicicleta e o pequeno recebeu uma fantasia. "Ele adora fantasias da Marvel e da DC Comics", diz o pai. Miguel estava vestido com o uniforme do personagem The Flash. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.