22°
Máx
17°
Min

Reação à multa por 'pancadão' causa morte em Piracicaba

Um grupo de jovens entrou em confronto com guardas municipais que multavam carros com som alto na frente de uma boate, na madrugada desta terça-feira, 9, em Piracicaba, interior de São Paulo. Houve disparos e o jovem Anderson Luís do Prado Donato, de 26 anos, foi atingido por um tiro. Ele foi socorrido, mas não resistiu. Um carro da Guarda Municipal foi depredado.

Uma lei proíbe o 'pancadão', volume de som excessivamente alto nos carros, na cidade. Atendendo a denúncia de moradores da Vila Rezende, onde fica a boate, um agente de trânsito foi até o local. Quando tentou multar os veículos, ele foi hostilizado e pediu apoio à Guarda Municipal. Conforme relato dos guardas à Polícia Civil, quando eles passaram a apoiar o trabalho do agente, algumas pessoas atiraram latas e garrafas de cerveja. Em seguida, alguns jovens teriam partido para cima dos guardas.

Um GM relatou que, após ser derrubado, um rapaz tomou seu revólver. Ao tentar reaver a arma, houve um disparo. O tiro acertou Donato, que não estaria envolvido diretamente na briga. Ele foi socorrido pelos próprios colegas e levado ao pronto-socorro do bairro Piracicamirim, onde foi constatado o óbito. Ainda segundo o guarda, o suspeito que o atacara conseguiu fugir, mas teriam ocorrido outros disparos durante a confusão.

A arma do GM foi apreendida, assim como um revólver com numeração raspada que, segundo os guardas, teria sido deixado no local. A ação da GM causou revolta e a viatura foi atacada a pedradas. A Polícia Civil foi ao local, mas não conseguiu localizar testemunhas. As pessoas que deixaram o jovem ferido no pronto-socorro não se identificaram. Na manhã desta terça-feira, 9, a polícia ainda buscava testemunhas da ocorrência.