27°
Máx
13°
Min

Desempenho da rede pública vem melhorando no Enem

O desempenho das escolas no Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) 2015 piorou em Matemática, Linguagens e Ciências da Natureza. As notas só aumentaram em Ciências Humanas e Redação, em relação à edição do ano anterior.

A maioria das instituições no top 100 da rede pública no exame está relacionada às redes estaduais. São 66 ligadas aos Estados, ante 36 federais e somente 2 municipais. Além disso, em sua maioria são colégios técnicos ou que pertencem a universidades federais, que têm seleção prévia dos alunos por meio vestibulinho.

A média geral das escolas públicas na prova objetiva foi de 486,5 - e na Redação, de 517,1. Só 756 escolas públicas, das 8.732 participantes, conseguiram atingir a média nacional (considerando públicas e privadas), que foi de 515,8.

Levantamento feito pelo Instituto Alfa e Beto, com base nas notas do Enem, aponta que, apesar das diferenças com as escolas privadas, a rede pública vem melhorando seu desempenho. De 2011 a 2015, praticamente todos os Estados registraram melhora em suas notas, com exceção do Rio de Janeiro, que oscilou 4 pontos, de 494 para 490. Acre, Amazonas, Maranhão, Espírito Santo e Sergipe foram os Estados que mais ganharam pontos no período - 23, 22, 21, 20 e 20 pontos, respectivamente. Na rede privada, dez Estados registraram piora no mesmo período.

Para o presidente do instituto, João Batista Araújo e Oliveira, é preciso melhorar a educação básica como um todo para garantir avanços. "O que vai melhorar o desempenho na escola pública é uma reforma desde a base, na pré-escola", diz.