22°
Máx
14°
Min

Dilma: haverá ação dirigida contra o Aedes aegypti no RJ


A presidente Dilma Rousseff afirmou que haverá uma ação dirigida para o Rio de Janeiro no combate ao mosquito Aedes aegypt devido aos jogos olímpicos que serão realizados na cidade, em agosto. A declaração foi dada durante uma visita à Favela Zeppelin, no bairro de Santa Cruz, na zona oeste do Rio, no Dia Nacional de Combate ao Aedes aegypti.

"Aqui no Rio terá as Olimpíadas. Então nós estamos também neste processo fazendo uma ação dirigida a essa questão. É importante dizer o seguinte: o vírus provoca danos graves em mulheres que estão em gestação, então o que nós estamos fazendo é uma ação muito focalizada em exterminar o mosquito enquanto não temos a vacina. E algumas cidades terão prioridade, e uma delas é o Rio de Janeiro, por razões obvias", disse a presidente.

Dilma Rousseff declarou que acredita em uma "consciência grande por parte dos órgãos ligados ao esporte, a respeito do fato de que essa situação não compromete as Olimpíadas". "Nós achamos que conseguiremos, até as Olimpíadas, ter um sucesso bastante considerável no extermínio do mosquito", acrescentou.

Na ocasião, a presidente fez um apelo aos cariocas para ajudar no combate ao mosquito. Vestida com camiseta e boné da campanha, a Dilma Rousseff visitou casas e escolas e aplicou larvicida em bueiros e ralos, que são potenciais criadouros do inseto. A presidente estava acompanhada do governador Luiz Fernando Pezão (PMDB), do prefeito Eduardo Paes (PMDB) e de agentes de saúde.