22°
Máx
17°
Min

Embrapa finaliza testes de bioinseticida que mata larvas do Aedes


A Embrapa está em fase final de testes toxicológicos da nova geração de um bioinseticida capaz de matar as larvas do mosquito Aedes aegypti - transmissor de dengue, febre chikungunya e zika. Segundo o Ministério da Agricultura, essa tecnologia não prejudica a saúde de pessoas, nem de animais. O produto, chamado Inova-Bti, foi desenvolvido em parceria com o Instituto Mato-Grossense do Algodão (IMA).

Quando finalizado, o Inova-Bti virá na forma líquida e poderá ser adicionado em qualquer lugar que acumule água ou tenha potencial para ser um criadouro do Aedes aegypti. Ele não afetará o mosquito adulto, apenas as larvas. Depois dos testes finais, o produto ainda precisa ser registrado junto à Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa).

De acordo com o ministério, o Instituto Mato-Grossense do Algodão tem capacidade para produzir 1.600 litros de Inova-Bti por semana, assim que obter o registro pela Anvisa. "A recomendação é que cada família utilize um frasco de 30 ml. Por isso estima-se que cerca de 53 mil residências possam ser atendidas por semana", disse o ministério por meio de nota.