20°
Máx
14°
Min

Estudantes são detidos e indiciados por ocupação de escolas em Sorocaba

A Polícia Militar realizou uma operação para retirar os estudantes que ocupavam duas escolas estaduais, na manhã desta terça-feira, 11, em Sorocaba, interior de São Paulo. Cerca de 50 estudantes foram detidos e levados de ônibus para o plantão da Polícia Civil.

Pelo menos 16 maiores de idade foram indiciados e vão responder a inquérito pela invasão do prédio público e por corrupção de menores. Os alunos com menos de 18 anos vão responder por ato infracional.

Os estudantes protestavam contra a Medida Provisória do presidente Michel Temer para a reforma do ensino médio. A Escola Estadual Professora Ossis Salvestrini Mendes estava ocupada desde a última quinta-feira, 6. Já a Escola Professor Hélio Del Cistia tinha sido tomada na madrugada desta terça, 11 - inicialmente a PM havia informado que a desocupação foi voluntária.

O diretor da União Sorocabana dos Estudantes Secundaristas (USES), Gustavo Oliveira, disse que a ação policial foi truculenta e arbitrária. "Eles não exibiram nenhum mandado, arrombaram o portão, entraram e enquadraram os alunos, que foram revistados. O aparato era de guerra, com 25 viaturas e vários cachorros."

Segundo ele, não houve cooptação de estudantes menores para a ocupação. "Eles próprios decidiram participar, foi um movimento horizontal."

O tenente-coronel Carlos Alexandre de Mello, comandante do 7º Batalhão, informou que a ação da PM foi pacífica, acompanhada pela Defensoria Pública e pelo Conselho Tutelar, e que o instituto da autotutela dispensa o mandado judicial.

Já o delegado titular da Delegacia Seccional de Sorocaba, Marcelo Carriel, disse que a desocupação foi pedida pela Justiça Eleitoral, pois as escolas serão usadas como postos de votação no segundo turno das eleições municipais. Nas duas escolas, as aulas foram retomadas à tarde.