27°
Máx
13°
Min

Fat Family é morto pela polícia do Rio após três meses de buscas

- Fat Family é morto pela polícia do Rio após três meses de buscas

Procurado há três meses pela polícia do Rio depois de ter sido resgatado por comparsas de um hospital municipal, o traficante Nicolas Labre Pereira de Jesus, o Fat Family, de 28 anos, foi morto durante uma operação de policiais civis nesta segunda-feira, 26, no município de São Gonçalo, na Região Metropolitana do Rio.

Agentes da Coordenadoria de Recursos Especiais (Core) o localizaram na localidade Itaóca, no Complexo de favelas do Salgueiro. Além dele, outros dois homens foram mortos num tiroteio com os agentes, segundo informou a Polícia Civil.

Fat Family foi resgatado por um grupo de 20 bandidos armados de fuzis, pistolas e granadas do Hospital municipal Souza Aguiar, no centro da capital, a maior emergência do Estado do Rio. Na ação criminosa, uma pessoa morreu e duas ficaram feridas. O traficante comandava o comércio de drogas no Morro Santo Amaro, no Catete, na zona sul.

Eles agiram na madrugada do dia 19 de junho. A investida gerou uma crise na Secretaria de Segurança do Estado, que descobrira informações sobre o plano dos bandidos, por meio de um grampo telefônico, mas não reforçou o esquema em torno de seu leito o suficiente para evitar o resgate.

Baleado no rosto, Fat Family estava sob custódia havia seis dias. As algemas que prendiam suas mãos foram cortadas com um alicate. A ação teria sido orquestrada pelo irmão dele, o traficante Marco Antonio Pereira Firmino da Silva, o My Thor, de dentro da cadeia - ele está preso desde 2007.

O hospital fica a cerca de um quilômetro da sede da Secretaria de Segurança. A prisão de Fat Family foi considerada prioritária desde então. A polícia fez diversas operações de busca em diferentes pontos da cidade de lá para cá.