28°
Máx
17°
Min

Governador da Flórida recomenda saída da costa antes da passagem de furacão

Pessoas reforçavam suas casas com tábuas, aulas foram suspensas e as autoridades deram ordem de retirada na costa atlântica da Flórida nesta quarta-feira. O furacão Matthew seguia pelas Bahamas a caminho do Estado norte-americano e o governador da Flórida, Rick Scott, pediu que os moradores da costa "partam já" caso possam.

A previsão é que Matthew, atualmente uma tormenta de categoria 3, com ventos sustentados de 180 quilômetros por hora, deve se aproximar da costa atlântica da Flórida na noite da quinta-feira. "Quem puder ir antes, que vá agora", afirmou Scott durante entrevista coletiva. Meteorologistas disseram que há o risco de inundações capazes de matar pessoas em trechos da costa leste da Flórida.

Mais ao norte, a governadora da Carolina do Sul, Nikki Haley, anunciou planos para retirar de sua costa cerca de 250 mil pessoas, sem contar os turistas.

As autoridades do condado de Brevard, na Flórida, determinaram a retirada das pessoas de ilhas costeiras e de outras zonas que inundam. Os que moram em trailers ou casas pré-fabricadas também tiveram de partir.

Na Flórida, o site do Walt Disney World dizia que todos os parques e balneários funcionavam normalmente. Havia o conselho, porém, para que os que planejavam visitar o local estivessem atentos aos boletins meteorológicos. O SeaWorld em Orlando anunciou em sua página que haveria modificação em horários por causa do furacão.

Meteorologistas dizem que há risco de inundações em parte da costa atlântica da Flórida. O especialista em furacões Lixion Avila disse que, quando se prognostica que um furacão seguirá uma trajetória aproximadamente paralela à costa, como Matthew deve fazer entre a Flórida e a Carolina do Sul, "fica muito difícil calcular precisamente os impactos em um lugar determinado". Fonte: Associated Press.