22°
Máx
17°
Min

Governador diz que Temer vai reforçar segurança no RS com Força Nacional

(Foto: Vladimir Platonow/Agência Brasil) - Temer vai reforçar segurança no RS com Força Nacional
(Foto: Vladimir Platonow/Agência Brasil)

O governador do Rio Grande do Sul, José Ivo Sartori, afirmou na tarde desta sexta-feira, 26, após reunião com o presidente em exercício Michel Temer, que o governo federal vai deslocar para o Estado gaúcho parte da Força Nacional, que foi alocada no Rio de Janeiro por conta dos Jogos Olímpicos e Paralímpicos. O efetivo vai ajudar a Brigada Militar em Porto Alegre e Região Metropolitana a controlar a crise de segurança vivida no Estado.

"Solicitamos armas, equipamentos, veículos e um presídio federal na capital ou para o Rio Grande do Sul para ampliar as ações neste campo da área penitenciária e de segurança", disse o governador.

Segundo Sartori, em uma primeira etapa, que deve ser iniciada ainda neste fim de semana, serão cedidos cerca de 200 homens. "Essa é a primeira etapa, depois virão outras", completou.

O governador disse ainda que não ficou acertado o tempo que a Força Nacional ficará no Estado. Mas explicou que será o prazo "necessário" para que haja soluções para os atuais problemas de segurança.

O senador Lasier Martins (PDT-RS), que também participou do encontro entre Temer e Sartori, disse que o presidente em exercício ligou para o ministro da Justiça, Alexandre Moraes, para acertar os detalhes do deslocamento da Força Nacional. "Ele pediu que, se possível, (o efetivo) da Força Nacional que está na Paralimpíada, já rumasse do Rio de Janeiro para o Rio Grande do Sul", afirmou.

O Estado do Sul do País vive uma grave crise na segurança pública, com o aumento da violência e recentes casos de assassinatos que chocaram a cidade. Um deles aconteceu nesta quinta: uma mãe foi morta por um assaltante que roubou um celular e atirou na mulher na porta da escola de seu filho. Após o caso, o secretário de segurança do Rio Grande do Sul, Wantuir Jacini, pediu exoneração, ampliando a crise no Estado, o que fez com que Sartori solicitasse a audiência com Temer nesta sexta.

Apesar da ausência de Moraes, o ministro do Gabinete de Segurança Institucional da Presidência da República (GSI), general Sergio Etchegoyen, também esteve na reunião, que contou ainda com a participação do deputado Mauro Pereira (PMDB-RS) e do ministro do Desenvolvimento Social, Osmar Terra, que também é gaúcho.