21°
Máx
17°
Min

Governo minimiza alerta da OMS sobre viagens de grávidas a países com zika

O governo minimizou a recomendação da Organização Mundial de Saúde (OMS) para que mulheres grávidas não viajem a países onde há epidemia de zika, como no Brasil. Preferiu se apegar a declarações de David Heymann, chefe do comitê de emergência sobre o vírus da zika da OMS. Ele diz que a recomendação vale apenas para as regiões específicas com surto e não para todo o país e que é da responsabilidade de cada país deixar claro quais são as áreas afetadas pelo vírus para que as mulheres estejam bem informadas no momento de decidir se viajarão ou não para essas regiões.

O governo insiste ainda na tese de que está orientando a todas as mulheres que tomem medidas de prevenção contra o mosquito e que as grávidas e em idade fértil

usem repelente e evitem o contato com o mosquito tomando medida de precaução, como uso de roupas que a protejam de picadas.

O Ministério do Turismo, por sua vez, em nota enviada ao jornal O Estado de S.Paulo, "reitera que não há restrição de viagens para regiões com transmissão do vírus zika" e lembra que "o governo federal, em parceria com Estados e municípios, está adotando diversas medidas que visam proteger não só os brasileiros, mas também os estrangeiros que vierem ao País para os Jogos Olímpicos".

Em relação ao mês de agosto, quando será realizada a Olimpíada, o Ministério do Turismo ressalta que este período "é considerado não endêmico para transmissão de doenças causadas pelo Aedes aegypti, como zika, dengue e chikungunya". Acrescenta ainda que, "em 2015, agosto foi o mês com menor incidência de casos de dengue no País".

Ainda em sua nota, o Ministério do Turismo esclarece aos turistas, que disponibiliza em sua página na internet informações sobre a saúde do viajante e que o conteúdo, que é atualizado constantemente pelo Ministério da Saúde, está disponível nos idiomas português, inglês, espanhol e francês. Lembra que "as redes sociais da pasta também estão engajadas para levar mais informações sobre o assunto para os usuários, com produção de conteúdo próprio sobre o tema e compartilhamento de publicações do Ministério da Saúde".