26°
Máx
19°
Min

Grupo é atacado a tiros em acampamento na Praia Funda, no Rio

Um brasileiro e um polonês foram baleados na noite desta terça-feira, 30, quando acampavam na Praia Funda, em Barra de Guaratiba, na zona oeste do Rio de Janeiro. O grupo, do qual fazia parte ainda uma norte-americana e uma brasileira, preparava-se para jantar e foi surpreendido por um homem armado, que já chegou atirando. O guia Valcleodes Alves Ferreira, o Baiano, de 28 anos, foi atingido por um tiro na barriga e dois na perna. O polonês Pawel Gan Grvyboweki, também de 28, foi ferido no tórax. O criminoso fugiu.

O grupo estava acampando em uma trilha que dá acesso à Pedra do Telégrafo, mirante que ficou famoso pelas fotos em que os visitantes, aproveitando-se de um truque de ilusão de ótica, parecem estar pendurados em um abismo. O homem com máscara e roupas camufladas chegou ao local por volta das 19 horas.

De acordo com a estudante Thamirys Rocha dos Santos, de 20 anos, ele atirou seis vezes na direção de Baiano. O guia pediu para que os turistas se abaixassem. Thamirys correu para o mato. Pawel teria sido o único a reagir e acabou baleado.

"A gente estava se preparando para jantar, quando do nada surgiu um cara efetuando disparos no Baiano, que é um amigo nosso. Foi do nada. A gente correu lá pra dentro do mato. Eu fiquei duas horas deitada no mato sem poder falar, sem poder reagir porque a gente não sabia quem estava atrás da gente, foi horrível", disse Thamirys, em entrevista à TV Globo.

Segundo ela, o grupo costumava acampar naquele local. "É um lugar que eu nunca mais vou querer voltar. Só eu sei as duas horas de sufoco que eu passei, achando que ninguém ia me encontrar."

O Corpo de Bombeiros e policiais do 31º Batalhão (Recreio dos Bandeirantes) socorreram as vítimas. A turista norte-americana Maria Thereza Bull, de 53 anos, que está no Brasil para participar de projeto social de reconstrução de casas, foi encontrada em estado de choque. Ela foi tranquilizada por um bombeiro, chegou a ser atendida no hospital e foi liberada em seguida. O resgate precisou ser feito de helicóptero porque o local não tem acesso para carros.

Alves foi levado para o Hospital Municipal Rocha Faria, em Campo Grande. Pawell foi levado para o Hospital Estadual Alberto Torres, em São Gonçalo.