24°
Máx
17°
Min

H1N1 avança e faz 29 vítimas no noroeste do Estado de São Paulo

O vírus H1N1 continua avançando mais no noroeste paulista do que em outras regiões do Estado de São Paulo. Com quatro novos óbitos confirmados na quarta-feira, 13, em São José do Rio Preto, subiu para 29 o número de mortes na região este ano. Em todo o Estado, segundo dados da Secretaria Estadual de Saúde, foram registradas 70 mortes pela H1N1, sendo 17 na capital.

Desde o dia 23 de março, é realizada a vacinação extra contra a gripe em 67 municípios da região, incluindo Rio Preto, mas apenas crianças, idosos e grupos de risco recebem a vacina. A Secretaria de Saúde confirmou a morte de três homens e uma mulher após contaminação pelo vírus, todas registradas entre o fim de março e a primeira semana de abril.

Duas das vítimas, de 60 e 80 anos respectivamente, tinham doenças pré-existentes. Um homem de 44 anos, no entanto, não registrava antecedentes de saúde. A quarta morte foi de uma mulher de 38 anos, também sem doença anterior crônica diagnosticada. Nesses dois casos, as vítimas não estavam em grupos de risco. Rio Preto soma agora oito mortes pelo vírus.

Na mesma região, foi confirmado nesta quinta-feira, 14, um novo óbito em Jales, o segundo na cidade. O H1N1 vitimou uma mulher de 61 anos que estava internada desde o dia 27 em unidade de tratamento intensivo da Santa Casa local.

Além de Rio Preto, a doença causou quatro mortes em Mirassol, três em General Salgado e duas em Fernandópolis. Outras dez cidades tiveram um óbito cada.