27°
Máx
13°
Min

Homem morre durante tiroteio no Morro do Juramento

Em mais um episódio de violência no Morro do Juramento, em Vicente de Carvalho, zona norte do Rio, um homem morreu atingido por uma bala no peito após confronto com policiais militares na madrugada deste sábado (14). A favela é palco de uma disputa por pontos de drogas entre facções criminosas rivais.

Segundo a Polícia Militar (PM), oficiais do 41º Batalhão (Irajá) foram atacados a tiros por criminosos por volta das 2h. O Batalhão de Choque enviou uma equipe para reforçar o combate aos bandidos. Na sequência do tiroteio, um homem armado com uma pistola, usando touca ninja e colete a prova de balas, foi encontrado ferido.

A PM informou que o ferido levado ao Hospital Estadual Getúlio Vargas, na Penha, também na zona norte, onde morreu. A ocorrência foi registrada na Cidade da Polícia (sede dos departamentos especializados da Polícia Civil), no Jacaré, zona norte da cidade.

Ainda segundo a PM, agentes do 41º Batalhão (Irajá) patrulham a favela e os acessos desde a última quinta-feira (12). O objetivo é impedir conflitos entre as quadrilhas criminosas que atuam na região. Os policiais permanecerão no local durante este fim de semana.

Ontem (13), houve outro confronto de policiais com traficantes no local. Em operação no início da noite, o Grupamento Tático de Ações Rápidas (Gtar) da PM trocou tiros com traficantes, mas não houve feridos.

O traficante Clayton Medeiros Cachina, 18, o Pôneis, foi preso. Ele é suspeito de ter matado na semana passada um sargento do Batalhão de Operações Policiais Especiais (Bope). Foram apreendidos na operação uma metralhadora antiaérea, um fuzil AK 47 e dois quilos de pasta base de cocaína.

Na quinta-feira, uma adolescente de 14 anos morreu durante confronto entre os traficantes. Outro adolescente também de 14 anos foi baleado e internado no Hospital Getúlio Vargas. O tiroteio ocorreu quando bandidos da facção criminosa Comando Vermelho (CV) tentaram tomar os pontos de vendas de drogas controlados pela facção inimiga Amigos dos Amigos (ADA). Na troca de tiros, a menina foi atingida no peito e morreu.