24°
Máx
17°
Min

Hospital faz primeiro transplante de pulmão pelo SUS no interior de SP

O aposentado Antônio Pelaio Dias, de 53 anos, recebeu um novo pulmão e ganhou uma chance de sobrevivência, na madrugada desta quinta-feira, 25, em São José do Rio Preto, interior de São Paulo. O transplante, realizado no Hospital de Base (HB), é o primeiro feito no interior por meio do Sistema Único da Saúde (SUS). Há apenas um registro anterior de transplante do órgão, em 1991, também em Rio Preto, mas feito em hospital privado - o paciente não sobreviveu.

Morador de Votuporanga, cidade da região, Dias estava na lista de espera do HB desde dezembro de 2015, quando o hospital foi credenciado pelo Ministério da Saúde para esse tipo de cirurgia, só realizada em oito hospitais do Brasil. A doadora foi uma mulher de 58 anos, moradora de Araçatuba. A retirada e o transporte do órgão, feito de avião, tiveram o apoio da Organização de Procura de Órgãos (OPO) do próprio hospital.

A cirurgia, iniciada no fim da noite de quarta-feira, 24, mobilizou mais de 15 profissionais e durou sete horas. De acordo com o cirurgião Henrique Nietmann, chefe do Serviço de Transplante de Pulmão do HB, o transplante foi bem sucedido. "O paciente está internado em UTI (Unidade de Terapia Intensiva), procedimento padrão em cirurgia dessa complexidade, e seu estado de saúde é estável", disse. Segundo ele, a situação de risco permanece durante os 60 dias pós-transplante.

Outros dois pacientes aguardam na fila por doadores de pulmão. O projeto para habilitar o Hospital de Base para o transplante do órgão começou em 2012. Nietmann adquiriu experiência nesse tipo de cirurgia ao trabalhar no Hospital da Universidade de Toronto, no Canadá, onde foi realizado o primeiro transplante de pulmão do mundo, em 1986.