24°
Máx
17°
Min

Inquérito denuncia 4 por estupro coletivo; chefe do tráfico ainda é investigado

(Foto: Tomaz Silva/Agência Brasil) - Inquérito denuncia 4 por estupro coletivo; chefe do tráfico ainda é investigado
(Foto: Tomaz Silva/Agência Brasil)

O inquérito que investiga o estupro de uma adolescente de 16 anos na zona oeste do Rio, no mês passado, indiciará quatro acusados pelo crime e dois pela divulgação de imagens da vítima em redes sociais. Os policiais civis encarregados da apuração não encontraram indícios da participação de 33 criminosos no estupro, como a jovem contou em depoimento que teve repercussão internacional. A Polícia Civil divulgará nesta sexta-feira, 17, a conclusão do inquérito.

A delegada Cristiana Onorato Bento, da Delegacia da Criança e do Adolescente Vítima, ainda poderá indiciar por estupro o chefe do tráfico do Morro da Barão, Sérgio Luiz da Silva Júnior, o Da Russa. A jovem contou em depoimento que encontrou Da Russa ao sair do "abatedouro", como é conhecido o casebre onde foi estuprada na favela, após participar de um baile funk na madrugada de 21 de maio. Até agora a delegada não encontrou provas do envolvimento de Da Russa na agressão sexual.

As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.