22°
Máx
17°
Min

Justiça decreta prisão de mais 4 suspeitos de matar dentista em SP

A Justiça de São Paulo decretou a prisão de mais quatro suspeitos, três homens e uma mulher, acusados de matar o dentista Wellington Silva, de 39 anos, em Pirituba, na zona norte de São Paulo, na madrugada de sábado, 6. O quinto suspeito, Adolfo Gabriel de Souza, de 38 anos, também está com mandado de prisão expedido. Todos são considerados foragidos.

Segundo a polícia, os suspeitos são integrantes de um grupo de pichadores. Imagens de câmeras de segurança flagraram o momento em que os suspeitos picham o muro da casa do dentista e saem em seguida. O pai do dentista sai e vai andando em direção ao grupo. O filho sai depois. As imagens não mostram as agressões sofridas por pai e filho.

Na tarde de terça, 9, a advogada da família da vítima, Sandra Cristina Rangon, disse que foram entregues novas evidências à polícia e que pelo menos outros dois pichadores já foram identificados por eles.

"A família recebeu denúncias anônimas de onde eles estavam e quem eram essas pessoas", disse ela. Ela afirmou ainda que Manoel Silva, pai da vítima, passou mal e hoje foi ao médico, mas não deu detalhes de seu estado de saúde. "Eles estão muito abalados e querem resolver tudo o quanto antes. Querem ficar sossegados", disse.