22°
Máx
16°
Min

Mãe e filha atingidas por árvore no Brás estão em estado grave

A autônoma Deyse Cristina Oliveira Sousa Santos, de 31 anos, e sua filha Maria Luiza, de 3 anos, atingidas por uma árvore no Largo da Concórdia, no Brás (centro), na segunda, 16, estão internadas em estado grave na Santa Casa de Misericórdia de São Paulo.

Deyse é dona de uma barraca na feira gastronômica do largo e estava com a filha no local quando o acidente aconteceu, durante um vendaval que atingiu vários bairros da cidade. Uma funcionária da barraca morreu.

Maria Luiza chegou a perder os sinais vitais, mas foi ressuscitada por homens do Corpo de Bombeiros e levada rapidamente à Santa Casa. "Ela chegou em estado de choque e foi recebendo intervenções para a reanimação. Os bombeiros foram bastante eficientes e, felizmente, aqui na Santa Casa, ela foi recebida por um corpo clínico acostumado a esses casos muito graves. Se tivesse tido qualquer falha nessa cadeia, o desfecho poderia ter sido outro", explica Marco Aurélio Sáfadi, chefe do setor de pediatria da Santa Casa.

A criança passou por cirurgia no abdome e drenagem pulmonar e está estável, segundo o médico, embora o quadro ainda seja bastante grave. A menina está sedada e respira com a ajuda de aparelhos. Ela está internada na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) pediátrica do hospital.

Deyse sofreu fraturas nas pernas e no braço e passou por cirurgia, de acordo com Rogério Pecchini, diretor técnico da Santa Casa. Na terça, 17, à noite, a autônoma teve piora no quadro e foi transferida para a UTI. Abalada, a família não quis dar entrevista.