21°
Máx
17°
Min

MEC divulga conteúdos que vão cair no Enade

Os conteúdos que caem nas provas do Enade foram publicados nesta quinta-feira, 9, no Diário Oficial da União (DOU). Neste ano, a prova será aplicada em 20 de novembro. Serão avaliados 13 cursos de graduação e 5 cursos tecnólogos, a maioria da área da Saúde.

O Enade busca analisar a competência dos estudantes em relação aos conteúdos programáticos, habilidades e aptidões previstos nas diretrizes curriculares dos cursos, além de conhecimentos sobre a realidade brasileira e mundial. Serão quatro horas de prova para responder a 40 questões, das quais 5 são discursivas.

As normas foram definidas pelas comissões assessoras da área, orientadas pelas diretrizes curriculares. "Seus resultados devem oferecer subsídios para orientação de políticas públicas das áreas", disse a presidente do Inep, Maria Inês Fini, que assina as portarias no DOU.

Os conhecimentos específicos de cada área serão cobrados em 30 questões - 3 discursivas e 27 de múltipla escolha. Na área de formação geral, comum para todos os cursos, será avaliado o perfil do egresso sobre questões sociais, culturais, ambientais e de cidadania, em 10 questões (2 discursivas e 8 de múltipla escolha).

A participação é obrigatória para formandos em Agronomia, Biomedicina, Educação Física, Enfermagem, Farmácia, Fisioterapia, Fonoaudiologia, Medicina, Medicina Veterinária, Nutrição, Odontologia, Zootecnia e Serviço Social. Devem prestar o exame aqueles com expectativa de conclusão para julho de 2017 e que já tenham concluído pelo menos 80% da carga horária mínima do currículo do curso.

Também devem fazer o exame concluintes dos cursos tecnólogos em Agronegócio, Estética e Cosmética, Gestão Ambiental, Gestão Hospitalar e Radiologia, com previsão de formatura para dezembro deste ano e que tenham cumprido mais de 75% da carga horária mínima do currículo do curso.

As instituições de Ensino Superior são as responsáveis por inscrever os estudantes habilitados no prazo que vai de 6 de julho a 7 de agosto. São dispensados da prova os que estiverem em intercâmbio estudantil, oficialmente matriculados e cursando atividades curriculares fora do Brasil.

Criado em 2004, o Enade integra o Sistema Nacional de Avaliação da Educação Superior (Sinaes), que conta ainda com o Conceito Preliminar de Curso (CPC) e o Índice Geral de Cursos (IGC). As instituições que obtêm notas insatisfatórias correm o risco de terem cursos fechados e vestibulares suspensos pelo MEC