21°
Máx
17°
Min

Ministro da Saúde prega união no combate ao Aedes


O ministro de Minas e Energia, Eduardo Braga, participou das atividades do Dia Nacional de Combate ao Aedes aegypti na manhã deste sábado em Porto Alegre e aproveitou para pedir união no enfrentamento ao mosquito transmissor de dengue, zika e chikungunya. "Esta é uma oportunidade de o Brasil mostrar que unidos somos capazes de vencer grandes desafios", disse.

Neste sábado, a presidente Dilma Rousseff, o vice-presidente, Michel Temer, e outros 31 membros do governo, entre ministros, embaixadores e secretários-executivos, estarão presentes na campanha promovida em diferentes cidades contra o Aedes aegypti. Diante do aumento do número de casos de dengue, zika e chikungunya, Dilma ordenou que toda a equipe do governo se engajasse no mutirão organizado pelas Forças Armadas. Ela própria estará no ato realizado no Rio de Janeiro.

Em cerimônia em Porto Alegre, Braga lembrou que já foi prefeito e governador no Amazonas, Estado que há anos enfrenta algumas doenças endêmicas como a malária e a dengue. "Sei como é importante não só a participação da sociedade, mas a união das diferentes esferas administrativas. O dia de hoje é importante, marca uma mobilização nacional de conscientização e de enfrentamento", disse.

Ele ressaltou que o próprio MME está envolvido no esforço conjunto para combater o mosquito, desenvolvendo uma série de ações nesse sentido. O ministro alertou que o Aedes pode matar e prejudicar uma geração inteira de brasileiros por causa dos casos de microcefalia. "O esforço do governo federal é justamente de somar aos governos estaduais e prefeituras para que possamos dar a essas crianças e jovens um futuro em que esta guerra esteja vencida", falou.

Uma cerimônia simbólica marcou o início da campanha em Porto Alegre, de manhã. Em seus discursos, as autoridades locais também pregaram união. O prefeito da capital, José Fortunati (PDT), lembrou o recente temporal que castigou a cidade e causou danos de grandes proporções. Segundo ele, o evento demonstrou a importância de haver uma ação conjunta das três esferas - municipal, estadual e federal.

Já o governador gaúcho, José Ivo Sartori (PMDB), disse que a presença do ministro em Porto Alegre simboliza o fato de que os Estados não podem fazer sozinhos a caminhada contra o Aedes. Após a cerimônia, o ministro, o prefeito e o governador acompanharam o efetivo do Exército em algumas visitas a residências e estabelecimentos comerciais de Porto Alegre.

Em todo o País, 220 mil militares do Exército, Marinha e Aeronáutica irão às ruas neste sábado para orientar a população sobre o combate aos criadouros do mosquito. Cerca de quatro milhões de panfletos informativos serão distribuídos em mais de 350 municípios brasileiros, dentre eles os 115 que tiveram incidência de dengue acima de 100 casos para cada 100 mil habitantes nos meses de novembro e dezembro de 2015. Nas casas que estiverem vazias, o material informativo será deixado nas caixas de correspondência.