26°
Máx
19°
Min

Morador relata medo após fuga em massa

Moradores de cidades da região de Ribeirão Preto estão apavorados desde anteontem, quando 470 presos do semiaberto fugiram do Centro de Progressão Penitenciária de Jardinópolis. Mais de cem continuavam foragidos ontem e muitos podem estar no campo, pois fugiram correndo pelos canaviais.

A penitenciária fica do lado da Rodovia Candido Portinari, na saída de Ribeirão Preto para Franca, perto de outras cidades, como Brodowski e Batatais, e a poucos quilômetros da Rodovia Anhanguera.

O fluxo de veículos e pessoas é grande e o assunto preocupa quem circula pela região. "A gente passa por aquele trecho apavorado. Ontem voltei da faculdade preocupado e com minha mãe ligando a todo instante", disse o estudante Tiago Silva, que cursa faculdade em Franca e mora em Batatais.

"O pessoal está com medo, ainda mais porque disseram que teve preso que fugiu nadando", afirmou Laércio Borges, que costuma ir pescar no Rio Pardo, mas que agora diz que vai dar um tempo.

Busca. Uma operação da PM tenta recapturar os presos que fugiram da penitenciária. Dos foragidos, foram localizados 338 até a noite de ontem. Dois morreram na fuga, um deles afogado ao tentar atravessar o Rio Pardo a nado e o outro carbonizado no meio do canavial em chamas. Outro detento também teria sido localizado no rio, mas com vida.

A rebelião aconteceu durante revista de rotina na penitenciária. Os fugitivos recapturados voltaram para o regime fechado e foram transferidos para unidades prisionais da região. A Secretaria de Administração Penitenciária (SAP) afirmou que uma sindicância foi instaurada para apurar o caso. A unidade tinha 1.861 presos - a capacidade é de 1.080 presidiários.

As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.