22°
Máx
16°
Min

Moradores dos Jardins protestam contra abertura de escola na região

Moradores do bairro dos Jardins, na zona sul de São Paulo, realizaram um protesto na manhã desta quinta-feira, 4, contra a abertura de uma escola particular na rua Groenlândia. Cerca de 20 pessoas fizeram um ato com cartazes na frente do colégio Bright Kids, que começou a operar na última segunda-feira no local. A alegação é de que a nova lei de zoneamento impede o funcionamento do equipamento naquela região.

"Há um fluxo intenso de carros na contramão para entrar na garagem da escola. A escola sequer tem autorização para funcionar. A fiscalização na nossa região tem sido bastante afrouxada", disse o diretor executivo da Associação de Moradores dos Jardins (AME Jardins), João Maradei. A associação alega ainda que a escola não tem alvará de funcionamento. Uma denúncia foi formalizada pela entidade na Subprefeitura de Pinheiros.

A região da Rua Groenlândia é classificada na lei de zoneamento como "zona corredor (Zcor)", que garante "diversificação de usos de forma compatível à vizinha residencial". Procurada, a Prefeitura confirmou que a unidade está irregular. "A Subprefeitura Pinheiros informa que a escola não possui Licença de Funcionamento para exercer suas atividades. Desta forma, será feita uma fiscalização no local para que as medidas previstas na legislação sejam tomadas", diz o governo municipal, em nota. Procurado, o colégio não se manifestou.

Durante as discussões para a aprovação da nova lei de zoneamento, que define o que pode ser construído e que tipo de atividade pode existir nas ruas, moradores do bairro já tentavam impedir que a região fosse tomada por estabelecimentos comerciais. Eles conseguiram retirar do texto final, por exemplo, a autorização de instalação de bares, restaurantes e baladas no local.