28°
Máx
17°
Min

Morre o jurista Evaristo de Moraes Filho aos 102 anos

(Foto: Divulgação) - Morre o jurista Evaristo de Moraes Filho aos 102 anos
(Foto: Divulgação)

O jurista Evaristo de Moraes Filho, de 102 anos, morreu na noite desta sexta-feira, 22, no Rio de Janeiro. Ele ocupava a cadeira 40 da Academia Brasileira de Letras (ABL). A causa da morte não havia sido divulgada até as 21h30 desta sexta. Seu corpo deve ser velado na sede da ABL, no centro do Rio. A entidade declarou luto de três dias.

Procurador do Trabalho, Moraes Filho era irmão do também jurista Antônio Evaristo de Moraes Filho, advogado criminalista que morreu em 1997. Ambos são filhos do jurista Antônio Evaristo de Moraes (1871-1939).

Nascido no Rio em 5 de julho de 1914 e formado em Direito pela atual Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ) em 1937, Moraes Filho se dedicou ao direito trabalhista. Procurador do Trabalho, teve sua primeira lotação em Salvador e foi um dos responsáveis por instituir esse ramo do Ministério Público no Brasil.

Tornou-se professor da UFRJ e foi um dos fundadores do Instituto de Filosofia e Ciências Sociais (IFCS). Teve o cargo no magistério cassado pela ditadura após o Ato Institucional número 5 e chegou a ser detido em 1969.

Em 1984 foi eleito para a Academia Brasileira de Letras na sucessão de Alceu Amoroso Lima. Casado, o acadêmico teve dois filhos, netos e bisnetos.