21°
Máx
17°
Min

Mortes no trânsito caem 23,5% em novembro de 2015


O número de mortes no trânsito na cidade de São Paulo caiu 21,4% na comparação entre janeiro a novembro de 2014 com o mesmo período do ano passado. De acordo com dados divulgados nesta quinta-feira, 11, pela Companhia de Engenharia de Tráfego (CET), os 11 primeiros meses de 2014 registraram 1.150 óbitos, ante 904 no ano seguinte. Considerando apenas o mês de novembro dos dois anos, as mortes diminuíram 23,5%, com 75 casos no ano passado e 98 em 2014.

A CET atribui a queda a ações da Prefeitura como a implantação de faixas e semáforos para pedestres e lombadas eletrônicas e redução no limite de velocidade máxima em vias importantes da cidade, como nas Marginais do Pinheiros e Tietê em julho.

No mesmo período de comparação, o estudo apontou queda de 27,4% no número de mortes de ciclistas: foram 31 nos 11 meses de 2015 contra 43 casos fatais em 2014. As ciclovias alcançaram 381 quilômetros neste ano. "A expansão da malha cicloviária tem protegido os ciclistas, que passam a circular em vias segregadas. A decisão da política pública voltada à bicicleta também está fomentando a conscientização de um trânsito mais seguro e pacífico", disse o secretário de Transportes municipal, Jilmar Tatto.

Outros índices tiveram redução. As mortes de motociclistas em acidentes caíram 19% na comparação do período, passando de 410 casos para 332. Já os óbitos de pedestres tiveram queda de 23,9%, regredindo de 506 para 385. As ocorrências fatais envolvendo motoristas e passageiros também caíram, 18,3%. Foram 156 mortes em 2015, contra 191 casos em 2014.

Objetivo

Ainda de acordo com o levantamento da CET, o índice anual de mortes no trânsito a cada cem mil habitantes foi de 8,36 em novembro. A meta da cidade é reduzir para seis mortes a cada cem mil habitantes até 2020, de acordo com o compromisso firmado com a Organização das Nações Unidas (ONU).