22°
Máx
14°
Min

Motoristas encurtam paralisação e marcam assembleia para sexta-feira

Motoristas e cobradores de ônibus de São Paulo decidiram encurtar a paralisação desta quinta-feira, 19, que duraria duas horas, após receberem proposta das empresas. A greve, que seria feita das 14 às 16 horas, começou no horário marcado e acabou uma hora depois. A categoria marcou uma assembleia para sexta-feira, 20, para discutir se aceita ou não o que foi oferecido.

Os 29 terminais de ônibus chegaram a parar por uma hora. Na quarta-feira, 18, paralisação semelhante foi feita pela manhã, das 10 horas ao meio-dia.

A proposta feita pelas empresas para encerrar a greve não foi divulgada.

Os trabalhadores reivindicam aumento real de 5% no salário, reajuste do tíquete refeição de R$ 19 para R$ 25 e participação nos lucros de R$ 2 mil - o dobro do valor pago no ano passado. A pauta também inclui convênio odontológico gratuito, seguro de vida e auxílio funerário. A primeira proposta das empresas de transportes foi de reajuste salarial de 2,31%, abaixo da inflação, e do tíquete refeição.