24°
Máx
17°
Min

MP vai pedir que 'monstro da Alba' seja condenado a 125 anos de prisão

O Ministério Público de São Paulo (MP-SP) vai pedir que Jorge Luiz Morais de Oliveira, conhecido como "monstro da Alba", seja condenado a 125 anos de prisão por assassinato e ocultação de cadáver de cinco pessoas na região do Jabaquara, na zona sul da capital. Os crimes foram cometidos em 2015.

De acordo com o promotor de Justiça Fernando Luiz Bolque, responsável pela acusação, os homicídios teriam sido motivados por homofobia. "Todas as vítimas eram homossexuais. E todas as vítimas também eram usuárias de droga", afirma o promotor, segundo quem ainda não está confirmada a suspeita de que Oliveira trabalhava como "soldado do tráfico" na região.

O "monstro da Alba" vai responder pelas mortes de Renata Christina Pedroza Moreira, Paloma Aparecida Paula dos Santos, Andreia Gonçalves Leão, Natacha Silva Santos e Carlos Neto Alves de Matos Junior. O caso da vítima Kelvin Dondoni Cabral da Silva deve ser excluído da denúncia, uma vez que não há provas suficientes para responsabilizar o acusado, segundo o promotor.

A última audiência de instrução está marcada para esta quarta-feira, 17, quando devem ser ouvidas 9 testemunhas de defesa, além do depoimento do próprio Oliveira. Cerca de 35 testemunhas de acusação já foram ouvidas. O caso deve ser levado a júri popular até a metade de 2017.