22°
Máx
14°
Min

Nave Gaia atualiza mapa da Via Láctea

- Nave Gaia atualiza mapa da Via Láctea

Cientistas produziram o mapa da Via Láctea mais completo até hoje, revelando a posição de mais de um bilhão de estrelas da galáxia. O novo mapa, que também fornece a distância de 2 milhões dessas estrelas, foi produzido a partir de dados na nave Gaia, da Agência Espacial Europeia (ESA, na sigla em inglês).

O atlas galáctico ainda não produziu revelações cósmicas importantes, mas os cientistas acreditam que ele será uma ferramenta útil para que os astrônomos estudem a formação, a evolução e a estrutura da Via Láctea. "Esse é um avanço no mapeamento do céu. Desse total de mais de um bilhão de estrelas, estimamos que 400 milhões são novas descobertas", disse um dos autores do mapa, Anthony Brown, da Universidade de Leiden (Holanda).

Segundo os cientistas, o catálogo de estrelas é apenas uma primeira amostra do que Gaia ainda produzirá. A nave foi lançada ao espaço no fim de 2013 e começou seu trabalho científico em julho de 2014, com a missão de reunir dados sobre uma ampla variedade de objetos celestes. Essa primeira divulgação de um mapa obtido pela nave se baseia em dados coletados em seus primeiros 14 meses de observação, até setembro de 2015. "Gaia é a vanguarda da astrometria, mapeando o céu com uma precisão que nunca foi atingida antes. O mapa divulgado hoje nos dá a primeira amostra dos dados extraordinários que esperam por nós e que irão revolucionar nossa compreensão sobre como as estrelas estão distribuídas e como elas se movem por nossa galáxia", disse Alvaro Giménez, diretor científico da ESA.

Os pesquisadores esperam que o levantamento final, que ainda será feito pela nave Gaia, forneça um mapa 3D de mais de um bilhão de estrelas, além de revelar as posições de 250 mil asteroides e cometas no Sistema Solar, de um milhão de galáxias, 500 mil quasares - objetos astronômicos que possuem o brilho de uma galáxia com bilhões de estrelas, mas que têm dimensões aparentemente pequenas e que são formados por material que está em processo de ser "engolido" por um buraco negro. Os cientistas também esperam descobrir pelo menos 10 mil planetas em órbita de outras estrelas.

A nave Gaia mapeia o céu repetidamente com dois telescópios apontados para direções diferentes. Para produzir mapas tridimensionais, a nave mede a paralaxe de cada estrela, isto é, a mudança aparente na posição da estrela causada pela alteração no ângulo de visão conforme a nave gira em torno do Sol. Medindo a paralaxe e sabendo as dimensões da órbita de Gaia, os astrônomos descobrem a distância precisa entre as estrelas. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.