28°
Máx
17°
Min

Número de casos suspeitos de zika quintuplica em Ribeirão Preto

O número de casos suspeitos de vírus zika chegou a 2.531 este ano em Ribeirão Preto, interior de São Paulo. Boletim divulgado nesta terça-feira, 15, pela Secretaria da Saúde do município indica que o número de notificações aumentou quase cinco vezes em fevereiro, em relação a janeiro.

Foram 2.091 casos suspeitos no mês passado, contra 440 do mês anterior. Em todo o ano de 2015, a cidade teve 72 notificações do vírus. O número de gestantes possivelmente infectadas subiu para 425, sendo que 45 grávidas já tiveram exames com resultados positivos. Todas estão sendo acompanhadas.

Os casos de dengue também cresceram: já são 15.617 as pessoas que tiveram a doença confirmada nos dois primeiros meses deste ano. Há ainda 106 possíveis infectados pela chikungunya. A epidemia das doenças causadas pelo Aedes aegypti já é a maior da história de Ribeirão Preto. Entre janeiro e fevereiro de 2011, a cidade teve 4,2 mil pessoas diagnosticadas com dengue - ainda não havia casos das outras doenças. Em 2015, foram apenas 228 casos confirmados no mesmo período. A Secretaria informou que o número de notificações vem caindo nas últimas semanas. O número de óbitos manteve-se estável em dois casos confirmados - o número de mortes suspeitas não foi informado.

Oeste

Em Presidente Prudente, oeste paulista, o número de casos positivos de dengue, de janeiro até a primeira semana de março, chegou a 4.068, superando o recorde anterior, do ano todo de 2013, com 3.730 casos confirmados. Há ainda 7.142 notificações da doença à espera de resultados. De acordo com a Vigilância Epidemiológica do município, 11 pessoas morreram com dengue e outros seis casos estão em investigação.