21°
Máx
17°
Min

Ônibus escolar não freia em lombada e aluna morre em Salto

O solavanco sofrido por um ônibus escolar ao passar numa lombada sem sinalização causou a morte da estudante Carolyn Dutra Lima, de 15 anos, nesta segunda-feira, 30, em Salto, interior de São Paulo. A adolescente foi arremessada contra o teto e caiu, chocando-se contra os bancos do coletivo.

Levada para o hospital, ela não resistiu aos ferimentos. Outro estudante da mesma idade, Gustavo Barbosa, teve ferimentos graves e passou por cirurgia.

Nesta terça-feira, 31, ele continuava internado no Hospital Municipal Nossa Senhora do Monte Serrat, em Salto, em estado grave.

Dois outros estudantes tiveram ferimentos leves. O ônibus transportava vinte alunos de uma escola e as vítimas, que estavam na parte traseira do ônibus, não usavam o cinto de segurança. O motorista alegou que, quando viu a lombada, não conseguiu frear. Em nota, a prefeitura lamentou o acidente e informou que vai apurar se as cláusulas de segurança previstas em contrato foram adotadas pela empresa.

A contratada Nardelli informou que o freio e toda parte mecânica do veículo estavam em boas condições e que colabora com a apuração do caso. A Polícia Civil aguarda o resultado da perícia no ônibus e o laudo sobre a morte para decidir sobre os rumos do inquérito. A lombada tinha sido instalada há alguns dias. Questionada sobre a liberação ao trânsito sem a sinalização de solo, a prefeitura não havia dado retorno até o início da noite.