22°
Máx
14°
Min

Ônibus são incendiados no Rio em protesto pela morte de menino

Ônibus são incendiados no Rio em protesto pela morte de menino

Dois ônibus e uma estação dos ônibus do BRT foram incendiados na tarde segunda-feira, 28, em Madureira, na zona norte do Rio. A ação faz parte de um protesto de pelo menos 100 moradores do Morro do Cajueiro pela morte de Ryan Gabriel, de 4 anos.

O menino foi atingido por uma bala no peito em tiroteio entre traficantes de facções rivais, na tarde deste domingo, 27. Durante o protesto, os moradores também fecharam os dois sentidos da Avenida Ministro Edgard Romero, a mais importante do bairro. Lojas foram obrigadas a fechar.

Como medida de segurança, o serviço do BRT Transcarioca foi interrompido. "Vândalos destruíram a estação Otaviano e incendiaram a estação Vila Queiroz e um ônibus articulado do sistema. Transcarioca. Por causa da falta de condições de segurança à altura da estação Madureira/Manaceia, os serviços do corredor Transcarioca entre a estação Madureira/Manaceia e Galeão estão temporariamente interrompidos. Assim, as linhas Galeão x Alvorada - Semidireto, Fundão x Madureira -, Parador e Fundão x Alvorada - Expresso estão inativos", informou, por nota, o consórcio do BRT. O outro ônibus queimado não é do sistema BRT.

Ryan Gabriel foi atingido enquanto brincava no portão da casa da avó, na favela. Bandidos do Morro da Pedreira teriam tentado uma invasão. A criança foi levada para o Hospital Getúlio Vargas, na Penha, também na zona norte, mas morreu na manhã desta segunda-feira, 28.

Uma adolescente de 17 anos foi baleada nas duas pernas e está internada no Hospital Estadual Albert Schweitzer, em Realengo, zona oeste. Ela passará por uma cirurgia. O tiroteio começou por volta das 16 horas do domingo de Páscoa. Os dois morros ficam no mesmo bairro.