22°
Máx
14°
Min

Operação com 700 policiais na Penha e no Alemão tem 15 presos

As polícias Civil e Militar utilizaram 700 policiais durante uma operação no conjunto de favelas da Penha e do Alemão, zona norte do Rio, na manhã desta terça-feira, 17. De acordo com informações do delgado Reginaldo Guilherme, que coordenou a ação, 15 bandidos foram presos na ação, um suspeito foi morto e outro baleado.

A ação foi planejada pela da 22ª Delegacia de Polícia (Penha), com o apoio dos departamentos gerais da Polícia da Capital e de Polícia Especializada, da Coordenadoria de Recursos Especiais (Core), e da Coordenadoria de Polícia Pacificadora (CPP). O objetivo da Operação Esparta II foi combater o tráfico de drogas nas comunidades Parque Proletário e Vila Cruzeiro, Fazendinha e Nova Brasília.

"Prendemos criminosos responsáveis por efetuar diariamente disparos contra policiais que trabalhavam na Unidade de Polícia Pacificadora (UPP) dos locais. Esses homens não têm amor à vida, são violentos. Os policiais sofrem com esses ataques e, por isso, fomos coibir a ação desses criminosos", disse Guilherme.

De acordo com o delegado, a operação foi um desdobramento de outra realizada em 24 de setembro do ano passado, quando policiais prenderam 27 pessoas acusadas de envolvimento com o tráfico de drogas na região.

"Com o prosseguimento das investigações e a realização de um trabalho de inteligência desenvolvido pela 22ª DP, foi possível identificar outros traficantes atuantes nas comunidades e representar pelas suas prisões, que foram decretada pela Justiça", informou, em nota, a Polícia Civil.