22°
Máx
14°
Min

Outro motorista do Uber é morto em tentativa de assalto

Mais um motorista do Uber foi morto enquanto trabalhava na capital paulista. Orlando da Costa Brito, de 60 anos, foi assassinado com um tiro na cabeça na madrugada do último domingo, 9, durante uma tentativa de assalto na região de Interlagos, zona sul da capital. A vítima chegou a ser levada para o Hospital Municipal do Campo Limpo, também na zona sul, mas morreu horas depois.

Segundo o boletim de ocorrência, Brito teria tentado fugir depois que os suspeitos anunciaram o assalto. O passageiro, Alan Santos, de 20 anos, descreveu o abordagem dos criminosos em uma publicação no Facebook. De acordo a testemunha, eles foram surpreendidos por dois homens em um semáforo no cruzamento da Rua Ângelo Bada com a Avenida Interlagos. Um dos bandidos apontava a arma diretamente para a cabeça do motorista, enquanto o outro chutava o carro, afirmou o passageiro.

Santos relatou que pediu um carro pelo aplicativo após sair da casa de um amigo. "Não sei o que Orlando pensou na hora, talvez não quisesse dar o que ele conquistou trabalhando muito", afirmou na postagem. Segundo o passageiro, os criminosos correram logo após um dos assaltantes atirar contra o motorista.

Santos diz ter saído do carro imediatamente e pedido ajuda para as primeiras pessoas que encontrou. "Infelizmente, hoje ao dar meu depoimento, eu recebi a notícia que Orlando não aguentou e veio a falecer", escreveu. Em nota, o Uber lamentou o acontecimento. "Nossos sentimentos de mais profundo pesar vão para a família de Orlando", disse.

Publicidade

O caso foi registrado no 101.º Distrito Policial (Jardim das Imbuias) como roubo e lesão corporal grave. Um novo registro foi feito no 47.º DP (Capão Redondo) para comunicar a morte do motorista. A Secretaria de Segurança Pública de São Paulo (SSP-SP) informou que a investigação será conduzida pelo 48. º DP (Cidade Dutra).

Em setembro, outro motorista da empresa, Osvaldo Modolo Filho, 52 anos, foi morto também na zona sul. Um casal foi preso suspeito de ter cometido o crime.