21°
Máx
17°
Min

PM é presa após homem sofrer queimadura em abordagem

Uma policial militar de São Carlos (SP) foi levada para o Presídio Romão Gomes, na capital paulista, nesta quarta-feira, 7, após um suspeito pegar fogo em uma praça na frente do batalhão. O homem foi socorrido para o hospital e a PM, que estava com ele, foi presa em flagrante. Em nota, a polícia informou que o homem "começou a pegar fogo" e que há "fortes indícios de crime".

Ele teve queimaduras na cabeça e já foi liberado do hospital. Antes, alegou que a policial jogou um líquido sobre sua cabeça e ateou fogo. Os PMs que atenderam a ocorrência deram outra versão. Eles argumentam que foram chamados à Avenida São Paulo por pessoas que reclamavam das abordagens de um morador de rua. No local, o suspeito reagiu e foi preciso usar gás de pimenta para fazer a detenção e levá-lo ao batalhão. Porém, na praça em frente ao local, sua cabeça começou a pegar fogo.

Na versão dos policiais, o homem tinha um isqueiro no bolso e, ao acendê-lo, teria ocorrido a queimadura, em razão do gás de pimenta jogado durante a confusão.

Esta versão, no entanto, não convenceu o capitão da PM que estava em serviço. Segundo nota da polícia, "ao analisar as circunstâncias, ele deliberou por autuar a policial em flagrante delito". Ela deverá permanecer presa até que sua conduta seja avaliada pelo juiz.