27°
Máx
13°
Min

Polícia prende mais dois suspeitos do assalto à Protege, em Campinas

Mais dois suspeitos de envolvimento no assalto à empresa de transporte de valores Protege foram presos nesta quinta-feira, 12, em Campinas, interior de São Paulo. Os homens foram detidos em uma casa, no Parque Shalom, durante operação do Departamento de Investigações Criminais de São Paulo (Deic).

Com eles, a polícia apreendeu três fuzis, três coletes, munição e explosivos. De acordo com os policiais, as primeiras análises indicaram que as armas e os explosivos foram utilizados no ataque à sede da empresa de valores, em 14 de março. Os criminosos levaram R$ 50 milhões.

Ao todo, 13 pessoas já foram detidas por suspeita de envolvimento com o crime, entre elas cinco policiais civis. Lotados no 2º Distrito Policial, eles faziam parte da força policial que investigava o crime e foram presos em uma ação da Corregedoria da Polícia Civil e do Ministério Público Estadual (MPE).

A suspeita é de que estivessem acobertando e extorquindo os autores do roubo. Com um deles, foram apreendidos R$ 410 mil, em notas que fariam parte dos lotes roubados. Na semana passada, os policiais foram indiciados pelos crimes de corrupção passiva, coação no curso do processo e associação criminosa.