20°
Máx
14°
Min

Rede estadual de ensino de São Paulo lidera Ideb, mas não bate meta

As escolas da rede pública do Estado de São Paulo ficaram em primeiro lugar em todos os níveis do Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb), que mede o desempenho dos alunos em provas de Português e Matemática, além de taxas de aprovação, reprovação e abandono.

O anúncio foi feito pelo governador do Estado, Geraldo Alckmin, e o secretário da Educação, José Renato Nalini, na tarde desta quinta-feira, 8, no Palácio dos Bandeirantes. O índice nacional foi divulgado mais cedo pelo Ministério da Educação (MEC).

O Ideb, que é divulgado a cada dois anos, foi feito com dados coletados em 2015. Há três categorias no índice: anos iniciais (do 1º ao 5º ano do ensino fundamental) anos finais (do 6º ao 9º ano) e ensino médio. Nas três categorias, São Paulo saiu em primeiro lugar, com indicador em 6,4, 4,7 e 3,9. Nos anos finais, o Estado dividiu a primeira colocação com Santa Catarina e Goiás, e no ensino médio, com Pernambuco.

"É um estímulo pra gente fazer muito mais. O objetivo é muito maior e é muito melhor. Mas mostra que o rumo tomado é importante trazendo bons resultados", afirmou o governador.

Apesar de liderar o ranking brasileiro, São Paulo não atingiu a meta para o ensino médio, assim como os outros Estados da federação, que era de 4,3. O indicador nacional está empacado desde 2011 em 3,7.