24°
Máx
17°
Min

Rio tem mês de fevereiro mais chuvoso dos últimos 18 anos

O mês de fevereiro de 2016 foi o mais chuvoso dos últimos 18 anos na cidade do Rio de Janeiro, de acordo com o sistema Alerta Rio da prefeitura. A última segunda-feira do mês, 29, bateu recorde em volume chuva no Rio, com 65,9 milímetros (69% do esperado para todo o mês de fevereiro de 2016). A média histórica do mês é de 95,2 milímetros.

As estações Rocinha, na zona sul, e Recreio, na zona oeste, atingiram registros acima da média histórica de fevereiro: na Rocinha choveu 125 milímetros (49% de chuva dos 85,8 milímetros de média histórica), enquanto que Recreio marcou 123,6 milímetros (33% a mais do que os 92,7 milímetros de média).

O temporal, porém, provocou transtornos na cidade na última segunda-feira, que ficou em estágio de atenção, por causa de diversos alagamentos. O Aeroporto Santos Dumont ficou fechado por cerca de três horas durante a tarde e o Aeroporto Internacional Tom Jobim (Galeão) operou por instrumentos. Em Niterói, um homem foi fotografado em uma rua alagada remando em cima de uma prancha de stand up paddle (SUP).

As chuvas também melhoraram as condições do o Reservatório Equivalente da Bacia do Rio Paraíba do Sul, principal sistema de abastecimento de água do estado do Rio. No dia 29, o volume útil registrado foi de 1.435hm³, o que equivale a 33,05% de sua capacidade total. Na mesma data do ano passado, o armazenamento era de 7,82% do volume útil.

O Rio Paraíba do Sul resulta da confluência dos rios Paraibuna e Paraitinga, que nascem no Estado de São Paulo, a 1.800 metros de altitude. O curso dágua percorre 1.150km, passando por Minas, até desaguar no Oceano Atlântico no município de São João da Barra, no Rio de Janeiro. Os principais usos da água na bacia são: abastecimento, diluição de esgotos, irrigação e geração de energia hidrelétrica.