22°
Máx
16°
Min

Rios sobem e alagam pelo menos 6 cidades no interior

As fortes chuvas com rajadas de vento que espalharam destruição pelo interior paulista nesta semana também fizeram o nível dos rios subir, alagando pelo menos seis cidades. Em Capivari, região de Piracicaba, o Corpo de Bombeiros usou barcos para resgatar moradores ilhados pela cheia do Rio Capivari. De acordo com a prefeitura, 36 famílias ficaram desalojadas e foram abrigadas em uma escola. Uma academia de ginástica também recebia flagelados. Na tarde de terça-feira, 7, a cidade registrava 12 pontos de alagamento e várias casas estavam debaixo dágua. A enchente encobriu ruas, avenidas e estradas.

Em Bom Jesus dos Perdões, o Rio Atibaia extravasou e atingiu 40 residências no bairro Atibainha, segundo a Defesa Civil. No bairro Hortência, uma casa tomada pelas águas desabou, deixando uma pessoa ferida. Um muro cedeu e outros três imóveis foram interditados. Pelo menos dez moradores foram removidos para casas de parentes. O Atibaia transbordou também em Monte Mor, atingindo casas nos bairros Jardim Progresso, Capoavinha e Centro. A Defesa Civil encontrava dificuldade para convencer os moradores a deixar as casas alagadas. Havia temor de saques.

Piracicaba

O Rio Piracicaba atingiu vazão de 680 metros por segundo e transbordou na área urbana de Piracicaba. Trechos da Avenida Beira-Rio estavam alagados. A Defesa Civil já havia notificado os moradores para deixar as casas. No distrito de Artemis, zona rural, o rio atingiu 830 metros e alagou vastas pastagens. Sítios e chácaras foram tomados pelas águas na região do Tanquã.

Em Campinas, o Rio Atibaia transbordou no Distrito de Sousas. As águas atingiram duas praças e moradores deixaram as casas. Em Santa Bárbara dOeste, o Ribeirão dos Toledos alagou ruas do Jardim Conceição e, em Sumaré, o Rio Quilombo invadiu o Jardim Primavera.

O excesso de chuva também elevou o nível do Rio Tietê no interior. Em Salto, as águas atingiram o Parque das Lavras e o complexo turístico da cachoeira, na região central da cidade. O Memorial do Rio Tietê, a Ponte Pênsil e a Ilha dos Amores foram interditados. A previsão era de que o rio subisse mais 40 cm ainda na terça-feira.

Em Tietê, o rio transbordou e o estádio do Comercial ficou debaixo dágua. Sete casas foram atingidas pela cheia e duas, com risco de desabar, foram interditadas. Moradores estavam sendo retirados das áreas ribeirinhas pela Defesa Civil.

As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.