28°
Máx
17°
Min

Roubos sobem na capital pelo 2º mês; homicídios caem

A cidade de São Paulo registrou aumento no índice de roubo pelo segundo mês consecutivo, segundo estatísticas divulgadas nesta segunda-feira, 25, pela gestão Geraldo Alckmin (PSDB). Em contrapartida, o governo anunciou redução em outros índices de criminalidade referentes ao mês de março, entre eles homicídio, latrocínio e estupro. O Estado também teve recuo de casos de assassinato, de acordo com o governo.

Ao todo, foram feitos 14.405 registros de roubo na capital paulista em março, ante 14.217 no mesmo mês de 2015. O avanço foi de 1,3% na comparação entre os dois períodos. Em fevereiro, o índice já havia subido de 12.393 casos para 12.620 - uma alta de 1,83%. Já no acumulado do trimestre, houve variação negativa de 0,32% no crime.

Os dados de roubo referentes ao Estado de São Paulo ainda não foram publicados no site da Secretaria da Segurança Pública (SSP).

Homicídios

A SSP também voltou a divulgar queda nas ocorrências de homicídio na cidade de São Paulo. Em março, a capital registrou 79 assassinatos - 24 a menos do que no anterior, quando os registros oficiais apontam 103 casos.

O recuo é de 23,3%. Já em relação ao índice de vítimas de homicídios, houve queda de 28,07% no mês, descendo de 114 mortes em 2016 para 82 neste ano. Na soma do trimestre, os homicídios recuaram 23,89%, de 293 para 223 casos.

Na capital, os latrocínios caíram 25%, segundo a SSP, com nove ocorrências em março de 2016. No ano anterior, foram 12.

Por sua vez, o registro de estupro desceu de 197 ocorrências, em março de 2015, para 191, neste ano. A queda é de 3,04%.

Também houve redução nos índices de roubo de veículo (7,49%), roubo a banco (57,14%), roubo de carga (11,63%), furto (4,27%) e furto de veículo (7%).

Estado

Segundo a SSP, os casos de homicídio caíram 10,95% em março no Estado de São Paulo. Foram 309 registros no período deste ano, contra 347 em 2015. Ainda de acordo com a pasta, foi a primeira vez que o Estado ficou abaixo de mil vítimas na soma dos três primeiros meses do ano, com 918 pessoas assassinadas no primeiro trimestre de 2016. No ano anterior, foram 1.096.

Com a queda, a taxa de vítimas de homicídios no Estado caiu para 8,73 a cada 100 mil habitantes, segundo a pasta. Na capital, o índice é menor: 8,43 vítimas para cada 100 mil habitantes.

No Estado, também houve recuo de 18,75% no índice de latrocínio, com 26 casos notificados em março de 2016, ante 32 no ano anterior. As demais estatísticas do Estado ainda não foram informadas no site da SSP.